top of page

Aumento Abusivo do Plano de Saúde? Entenda quais são seus direitos!

Todo ano a cena se repete. Você recebe a carta do convênio e se depara com a triste realidade: o reajuste do plano de saúde!


Se você está pagando um alto valor na mensalidade de seu plano de saúde e pensa em abrir mão do convênio ou mudar para um plano de pior qualidade, este artigo é para você.


Os altos reajustes dos planos de saúde são uma das maiores preocupações dos consumidores e leva muitos usuários a terem que desistir de ter um plano de saúde ou então contratarem planos mais acessíveis de qualidade inferior.


Felizmente, em muitos casos, é possível evitar esta situação por meio de uma ação judicial visando impedir os reajustes abusivos. Para isso, é importante contar com o suporte de um advogado especialista em plano de saúde.


Ano após ano, os reajustes dos planos de saúde são aplicados em percentuais muito acima dos índices de inflação e a renda do consumidor simplesmente não aumenta na mesma proporção.


Os beneficiários idosos são os que mais sofrem, já que em razão da idade, a segurança de um plano de saúde é indispensável, porém pagar por um convênio se torna em muitos casos financeiramente impossível.


Diante desse cenário, muitos usuários acabam tendo que cancelar seus planos de saúde por não suportarem o valor das mensalidades.


Dessa maneira, ficam sem cobertura médica passando a depender do SUS ou, quando conseguem, mudam para outros convênios mais baratos, porém com rede credenciada de qualidade muito inferior.


Esta, no entanto, é uma medida extrema e que pode ser evitada com o auxílio de um Advogado Especialista em Saúde!


Para entrar com uma ação judicial a fim de afastar e revisar aumentos abusivos da mensalidade do plano de saúde, o consumidor deve antes de mais nada, buscar auxílio de um advogado especialista em planos de saúde.


Entre os documentos importantes para um eventual processo, o consumidor deve procurar levantar o contrato do plano de saúde bem como um histórico dos pagamentos realizados, a fim de permitir identificar os reajustes abusivos que serão questionados.


CONCLUSÃO:


Os reajustes abusivos em planos de saúde são muito mais comuns do que parecem, especialmente nas modalidades coletivas.


Com a ausência de um teto definido pela ANS, é comum que as operadoras façam altos reajustes indicando, por exemplo, sinistralidade.


Isso nem sempre se justifica, já que em alguns casos as alterações vão muito além dos gastos com os serviços. Consequentemente, é possível recorrer e garantir reajustes adequados, que não se qualifiquem como abusivos.


Conte com profissionais especializados para recorrer sobre reajustes abusivos e permanecer com um serviço de qualidade.


A Marques de Souza Sociedade de Advogados possui profissionais para te representar e garantir que seus direitos sejam atendidos!


Quer saber mais sobre esse assunto? Entre em contato conosco pelo WhastsApp (62) 9.9130-9772.

6 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page